INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

Para maiores informações sobre o curso, haja vista que o folder ficou muito grande na exibição, entrem em contato comigo através dos e-mails ternakis@yahoo.com.br ou fernsystem@uol.com.br.

Abraços!

CURSO DE FISIOLOGIA APLICADA Á NUTRIÇÃO ESPORTIVA

TREINAMENTO DE CORRIDA

 

TREINAMENTO DE CORRIDA: CORRER É IGUAL SAIR CORRENDO?

 

                Para que correr? Hoje em dia, talvez não faça o menor sentido. Afinal, a nossa era trouxe dezenas de elementos que permitem que não tenhamos mais que correr; o homem primitivo corria atrás da caça, corria atrás da (o) companheira (o), punha o intruso para correr (hoje em dia, esses três exemplos foram substituídos respectivamente por supermercado, casamento e trabuco, três elementos que evitam que tenhamos que correr atrás desses objetivos). Piadinhas de mau gosto a parte, o homem foi substituindo a necessidade de correr pelo sedentarismo (que, em tempos remotos, significava simplesmente que o homem havia deixado de ser nômade para estabelecer um local de assentamento). Correr também foi importante para democracia, conforme o relato que escrevo abaixo:

                Feidípedes foi o mensageiro escolhido para “viajar” correndo de Maratona, onde os gregos iriam enfrentar os persas, até Esparta, portando uma mensagem que solicitava ajuda (o número de persas era extremamente superior ao número de gregos). Fazer a viagem montado a cavalo era inviável: o terreno acidentado e duro da Grécia exterminaria o equino antes de terminada a empreitada. A jornada entre Maratona e Esparta era de 80,5 km, distância vencida pelo mensageiro um dia depois de sair. A missão foi em vão, haja vista que os gregos enfrentaram (e venceram) os persas sem a ajuda espartana. A segunda jornada de Feidípedes foi ir até Atenas, cerca de 42 km distante, para prevenir os atenienses de se renderem aos persas (o que motivou a distância da maratona atual); apenas a título de curiosidade, Heródoto, que historiou as guerras entre os persas e os gregos, não narra sobre a suposta morte de Feidípedes após completar os 42 km, isso coube ao poeta Luciano, seis séculos depois, provavelmente com o intento de dramatizar e/ou embelezar o feito do mensageiro.

                Hoje em dia essa corrida não seria necessária devido ao estágio tecnológico vivido por nossa sociedade – então, como explicar tantas pessoas buscando a corrida como atividade física? Como explicar que, a cada ano, há cada vez mais competições e cada vez mais corredores de rua? Só uma coisa pode explicar isso: correr traz dezenas de benefícios físicos, mentais e sociais (você duvida? Pergunte a quem corre).

            No entanto, correr é absolutamente diferente de sair correndo. Muitas pessoas, bombardeadas por diferentes tipos de mídia, adotam a corrida como prática de atividade física porque esta seria, grosso modo, mais simples e mais barata: afinal de contas, é só pegar um tênis, colocar uma roupa leve e sair correndo; não há custos com academias, você faz seu horário e os benefícios da prática dessa atividade são notórios e amplamente documentados.

                Ocorre que, muitas vezes, as pessoas estão fazendo a atividade de forma incorreta; elas simplesmente saem correndo... Sem técnica, sem aquecimento, sem um planejamento do que fazer e sem metas para atingir. O risco de lesão é muito alto e, se você observar as pessoas correndo na rua ou parques públicos, não é preciso ser um expert para ver que muita gente corre de forma ergonomicamente equivocada.

                Uma das minhas atividades é prescrever treinamentos e lecionar sobre o assunto aos profissionais de Educação Física. Se você deseja planilhar seu treinamento ou é profissional da área de Educação Física e gostaria de saber sobre os cursos (ou a possibilidade de realização deles na cidade em que você mora) entre em contato comigo, vamos conversar (ou teclar, se for o caso).

                Um grande abraço e até o próximo post!   

SABIRILAS E OUTRAS ANOMALIAS NAS ACADEMIAS - PARTE I

 

                        SABIRILA: "Alcunha" dada ao indivíduo do sexo masculino que faz musculação com o objetivo de aumentar a massa muscular e treina apenas a parte superior do corpo, ficando "da cintura para cima" com físico de gorila e "da cintura para baixo" com físico de sabiá. Antes que você comece a rir do ridículo desenho que eu tentei fazer das perninhas de sabiá no desenho do gorila, quero que você, caso já tenha frequentado uma sala de musculação, se lembre se já conheceu um Sabirila, tal qual a descrição que fiz acima.

                   Os Sabirilas são um tormento para professores de Educação Física conscientes. Eles só treinam os músculos do peito, costas, braços, ombros e talvez abdômen, e jamais treinam pernas. Quando o professor tenta orientá-los a treinar os membros inferiores, em busca de um físico mais harmonioso, eles dizem que "é só colocar calças".

                    Desde que comecei a trabalhar como personal acredito que o corpo pertence a cada pessoa, e cabe a cada ser humano escolher o que será feito dele. As pessoas iniciam programas de treinamento pelos mais diversos motivos: diminuir a gordura corporal, aumentar a saúde, ganhar massa muscular, etc. No entanto, o problema de ingressar em um programa de treinamento para realizar exercícios para alguns músculos, em detrimento de outros, pode gerar físicos esteticamente desarmoniosos e algumas vezes gerar problemas posturais relacionados a essa falta de equilíbrio entre os músculos.

                    Apesar de haver citado os homens no exemplo dos "sabirilas", não é difícil ver um quadro inverso entre as mulheres: algumas vão para a academia treinar as pernas, glúteos e "secar a barriga", se recusando a treinar a parte superior do corpo ou, quando o fazem, são negligentes. Já vi em algumas academias mulheres com coxas altamente definidas e braços totalmente flácidos.

 

Flácido é seu vovozinho, ok?

 

                 Gostaria de deixar claro uma coisa: priorizar o treinamento de determinado segmento muscular é totalmente diferente de abandoná-lo a deriva. Algumas mulheres que dançam no Carnaval fazem um treinamento priorizando glúteos e coxas pois, evidentemente, esses grupamentos musculares serão mais focalizados pelas lentes dos cinegrafistas e fotógrafos durante o evento. Um homem pode preferir ter os braços e ombros evidentes, sem se importar muito com o tamanho das coxas e das panturrilhas. O que observo aqui é que PRIORIZAR é diferente de ABANDONAR. Pense nisso quando realizar seus treinos.

                    Uma explicação que costumo dar para o "fenômeno Sabirila" é que os músculos dos braços (bíceps e tríceps) e dos ombros (deltóides), por serem menores, se desenvolvem com maior rapidez do que os músculos das coxas (parte anterior: quadríceps e outros, parte posterior: ísquio - tibiais) e das panturrilhas.  Isso talvez faça com que os homens se motivem a treinar mais os grupamentos musculares que respondam mais rapidamente aos estímulos. E para turbinar os membros inferiores? Para as coxas, a receita é relativamente simples: trabalhar com carga e variações de exercícios! Quanto as panturrilhas...

 


 

               As panturrilhas são formadas pelos músculos gastrocnêmios (os gêmeos) e o sóleo. Como são músculos utilizados na manutenção da postura e possuem uma presença grande de fibras musculares voltadas mais para resistência do que para força, hipertrofiá-las (ou seja, fazê-las aumentar de tamanho através da musculação) torna-se uma missão. Algumas pessoas não aguentam a frustração e estão fazendo implantes de silicone; outras, treinam as panturrilhas a vida inteira para vê-las aumentar um centímetro ou dois em seu diâmetro. Já vi as pessoas treinarem os gêmeos de todas as formas possíveis, mas os resultados são variados de praticante para praticante. Se você é um "ferreiro" experiente, eu diria que uma das poucas dicas válidas seria de que a musculatura dos gêmeos precisa ser treinada com grande volume de repetições e de carga para que os resultados sejam obtidos com um mínimo de contento. Por que repetições elevadas? Porque a musculatura possui fibras voltadas para resistência e, para que ocorra hipertrofia, precisamos lembrar que a fibra muscular funciona a base da lei do TUDO ou NADA: ou a fibra contrai por inteiro ou não. É por esse motivo que, quando fazemos musculação no intuito de aumentar a massa magra, trabalhamos com cargas cada vez maiores: um peso inócuo não solicita muitas fibras, já o uso de cargas+repetições leva algumas fibras a "falência", fazendo com que outras sejam recrutadas; explicando de modo muito simplista, esse é um dos fatores que possibilita o aumento de massa magra.

                Voltarei a tocar nesses tópicos no próximo post. Espero que tenham gostado. Abraços e até a próxima!

 

Não é luta com a parede: ele só está alongando a panturrilha.


ANO NOVO: TRAÇANDO ESTRATÉGIAS PARA O PROJETO "SHAPE 2011"

Tradução:O corpo de Bud está em boa forma; é a cabeça dele que precisa trabalhar.

 

               Toda vez que entramos na reta final de um ano, é comum começarmos a aproveitar os dias para elaborar alguns planos para o ano seguinte: ficar mais prósperos, trocar de casa, trocar de carro, ficar mais saudável, rezar para que os impostos não acabem com todo dinheiro ganho, entre outros. Um desses "outros" é melhorar a forma física, objetivo esse ligado muito mais a fins estéticos do que a melhora ou manutenção da saúde. O problema é que muitas pessoas traça metas muito difíceis e, depois que passa a empolgação inicial, se deprimem e abandonam seu projeto, voltando a pensar nele apenas no fim do ano, formando um círculo vicioso inacabável. O que fazer então para traçar perspectivas realistas e viáveis? Tomarei aqui a liberdade de dar algumas sugestões que sempre dão resultados mas que poucas pessoas seguem:

 

 

1 - CONSULTE UM NUTRICIONISTA

 

              Por tudo que é mais sagrado, PARE de tentar seguir dietas malucas e altamente restritivas que estão explicadas em revistas de R$ 1,99! A perda de peso provocada por dietas altamente restritivas (seja em número de calorias ou seja retirando algum nutriente da alimentação) é ilusória. Você só estará emagrecendo de verdade se perder gordura corporal. Se você perder peso demais fazendo uma dieta maluca, o seu peso retornará para você no famoso "efeito sanfona". Para perder peso com qualidade, sem correr o risco de ganhá-lo de volta, faça um reeducação alimentar com uma dieta elaborada por um Nutricionista (formado, com registro no respectivo órgão competente). Quem perde peso com qualidade não sente fome, cansaço e nem depressão; a perda de peso saudável deve ser de mais ou menos meio quilo por semana (esse número pode ser maior se você estiver com obesidade mórbida).

 

2-FAÇA ATIVIDADE FÍSICA (de preferência, bem orientada)

 

              Nesses anos todos treinando pessoas, uma coisa se tornou clara para mim: a atividade física, aliada a uma alimentação correta, são as duas chaves para atingir um corpo saudável e belo (isso é comprovado cientificamente). Outra coisa que se tornou mais clara ainda foi a seguinte: A ATIVIDADE FÍSICA TEM QUE SER PRAZEROSA. Não adianta ver na TV que correr faz bem para saúde e emagrece e querer sair correndo por aí; ou ver que alguém tem um belo físico porque faz musculação. Você deve procurar uma atividade que lhe proporcione satisfação, pois assim ficará mais difícil você abandoná-la. Só gostaria de deixar aqui algumas dicas:

a) As atividades aeróbias promovem um bom gasto calórico (de acordo com a intensidade do treinamento), e melhoram a condição cardíaca e vascular; a musculação também propicia um bom gasto calórico, devido ao aumento da massa muscular (aumentando esta, você aumenta seu metabolismo; já escrevi sobre esse tema em outros posts, é só procurar). Na medida do possível, eu faria os dois, pois creio que são atividades complementares.

b) Procure orientação correta para treinar. Não saia por aí treinando a partir do que viu na Internet ou através de sugestões de leigos. Esse blog deu sugestões que considero essenciais para contratar um personal: http://nutritips.blog.uol.com.brarch2010-12-19_2010-12-25.html. Se você não tem $ para contratar um personal, contrate um profissional de Educação Física para que elabore uma planilha de treinamento para você e, na medida do possível, o acompanhe no primeiro dia de treinamento (eu faço isso com algumas pessoas e com muitas deu tudo certo). EXIJA, na academia ou clube ou de qualquer um que esteja lhe passando treino o número do CREF (CREF é Conselho Regional de Educação Física). O número do CREF identifica o profissional e qual a sua formação; se for contratar um personal, além desse número no CREF, exija uma cópia de seu currículo. Citando um exemplo básico, você passaria em consulta com um médico não formado, que ainda estivesse estudando? Creio que em Educação Física é preciso ocorrer o mesmo.

 

3 - CONSULTE UM MÉDICO

 

             Se for possível, faça um check-up com seu médico de confiança. Às vezes, qualquer glândula funcionando de forma inadequada faz com que seu organismo não esteja apresentando os resultados esperados. Exames prévios permitem que você ingresse de maneira tranquila em um programa de treinamento + reeducação alimentar.

 

4 - MOTIVE-SE!

 

             Nada do que escrevi anteriormente é possível sem motivação. Você não será capaz de trabalhar bem, ter um bom relacionamento afetivo, lidar bem com amigos e parentes, ou fazer qualquer coisa se não estiver motivado para isso. Analise você mesmo: por que gostaria de mudar seu shape? Melhorar a saúde? Tornar-se mais atraente? Sentir-se melhor com você mesmo(a)? Tornar-se mais confiante? Fica mais fácil traçar uma meta se você sabe responder essas perguntas. Aqui também tenho alguns "pitacos" sobre o assunto:

1 - O que quer que te motive, deve ser para agradar a você mesmo. Sei que isso soa um pouco egoísta mas é a pura verdade. Pensar em malhar para agradar o(a) companheiro(a) ou tentar impressionar um futuro relacionamento é, em 99,99% dos casos, embarcar em um barco furado.

2 - Olhe-se no espelho ao acordar e pouco antes de ir dormir e mentalize claramente o que deseja: lembre-se dos fins, e não dos meios; quando você compra um automóvel muito caro, está procurando mais conforto ou simplesmente ostentá-lo diante de seu grupo de convívio? Pense nisso.

3 - Afaste-se de pessoas negativas. Muitas vezes, estamos com o nível de autoconfiança "lá no pé" e uma simples declaração negativa de uma pessoa próxima é suficiente para diminuir nosso ímpeto na busca de um objetivo. Prefira conversar com pessoas "para cima", motivadoras e que desejem realmente te ver bem.

4 - Por mais prazerosa que seja a atividade física que você escolheu, é preciso treinar de verdade. Não se matricule na academia para se olhar no espelho a cada série ou apenas para satisfazer seu intelecto dizendo a si mesmo que está treinando. Alimente-se corretamente, durma bem e, se tiver companhia para treinar (esposo (a), namorado (a), amigo(a)) é melhor ainda (a menos que essa pessoa tenha ido com você à academia para te vigiar, aí não dá certo).

                  Bom, essas foram algumas dicas (a maioria delas revisitada) que queria deixar para vocês. Espero que todos os leitores tenham um 2011 de sucesso, paz, saúde e prosperidade! Para contato, acessem meu e-mail: ternakis@yahoo.com.br. Eu leio e respondo todos (demoro de vez em quando, mas peço que me desculpem por isso: minha vida é bastante atribulada). Até o próximo post!

 


EM BREVE, NOVOS POSTS!

 

 

             Pessoal, tenho andado extremamente ocupado nesse fim de ano! Em breve, estarei colocando novas postagens, por favor, aguardem! Abraços a todos que leem meu blog.

              Prof. Fernando.

 

 

NÃO SE ESQUEÇA DO SAL...

      "Pão com sal acalmará o estômago reclamador." - Horácio

 

 

              Quando falamos ou escrevemos sobre saúde, são comuns temas como exercício, preparação física, alimentação, dietas, etc. No entanto, muita gente esquece um aspecto essencial do comportamento humano, importante tanto na estética quanto na saúde: a ingestão de sal. Mas o que é o sal? Por que ele é necessário em nossa alimentação?

               O sal é formado por dois elementos químicos, o cloro e o sódio. O sal já foi tão importante na sociedade que já foi utilizado como forma de pagamento (os soldados no Império Romano recebiam pagamento em sal: daí vem o nome salário). O sal que ingerimos nas grandes cidades, o famoso sal de cozinha, é o cloreto de sódio, sendo este último um dos grandes vilões da nossa saúde. Entendam, a ingestão de sal é essencial para nossa saúde pois ele tem participação ativa em diversas atividades do nosso organismo: controle da quantidade de água no nosso corpo, transmissão de impulso nervoso do cérebro para o restante do corpo, contração dos músculos, regulação do ritmo cardíaco... uma certa quantidade de sal (no Brasil a recomendação é de 5 gramas por dia) é absolutamente necessária para manutenção da saúde. No entanto, a maioria das pessoas abusa na hora de colocar suas pitadas...

                O brasileiro, atualmente, ingere uma quantidade de sal que gira em torno de 10 gramas, algo que é o dobro necessário. Mas quais são as implicações dessa ingestão a mais para o nosso organismo?

 

 

               Imagine a seguinte situação: se você mora em uma cidade cercada por diversos rios e começa a chover sem parar, o que acontece? Os rios se enchem a tal ponto de transbordar e a água excedente invade a cidade destruindo tudo. A relação entre o sódio e o nosso organismo é mais ou menos assim. Quanto mais sal você ingere, mais água você precisará. Por quê? É simples. A maior quantidade de sódio na corrente sanguínea faria, caso você não aumentasse a quantidade de água ingerida, faria com que o organismo recrutasse água das células de seu corpo para suportar o déficit do líquido no "sistema de transporte" (suas artérias). Com isso, o nosso corpo utiliza sutis controles hormonais, fazendo com que você evite ficar desidratado se tornando mais sedento. Você matou a sua sede, mas o que aconteceu? Seus rios (os vasos sanguíneos {artérias}) estão cada vez mais cheios, mas o número deles não aumentou, só aumentou a quantidade de líquido. Com isso, a pressão interna nos vasos aumenta, gerando a terrível pressão alta. Essa pressão alta constante faz com que seu coração trabalhe mais do que deveria trabalhar, e a pressão alta contínua pode danificar seus vasos de tal forma que eles podem se romper (já ouviu falar em derrame? a causa é essa).  Pressão alta, problemas cardíacos, renais, derrame, etc são problemas terríveis, mas o que fazer em um mundo onde tudo é tal "salgado"?

 

 

 

              As carnes e os vegetais, mesmo in natura, já possuem certas quantidades de sal (os vegetais bem menos que as carnes). Quando preparamos esses alimentos, colocamos sal neles. Quando precisamos conservá-los ou os industrializamos para que durem mais (caso das fotos dos dois "amiguinhos" acima, os embutidos e as conservas) as quantidades de sal sobem de forma astronômica. Existem lanches no mercado em que a ingestão de apenas um chega a suprir cerca de 80% das necessidades diárias do cidadão! Lembre-se, o homem antigo não possuía nem geladeira muito menos um freezer. O meio encontrado para conservar os alimentos, principalmente a carne, eram o sal e muitas vezes a própria gordura do animal (esta última se solidifica ao entrar em contato com o oxigênio). No entanto, a não ser que você viva em tribos indígenas ou seja um recluso da civilização, é praticamente impossível se livrar da comida industrializada. O que fazer então?

               Penso que a palavra chave é moderação. Penso que embutidos e conservas podem ser utilizados, mas nunca diariamente. Refrigerantes, mesmo os diets, idem (olhe no rótulo desses produtos quanto sódio eles contém). E-L-I-M-I-N-E o saleiro de sua casa, caso você tenha um e fuja do mesmo nos restaurantes como se você estivesse vendo o Coisa-Ruim em pessoa vindo lhe pedir alguma coisa. Desde a amamentação você entra em contato com o sódio; no entanto, a sábia Natureza faz com que o leite materno tenha só um pouquinho de sódio, pois sabe o quanto ele é necessário para a boa saúde do bebê. Se você habituar a sua criança a ingerir alimentos salgados desde pequeno (lembra dos salgadinhos: Porkaritos, Fedeguitos, Desgracitos, entre outros) ele irá adquirir um paladar voltado para o consumo de sal. A comida fast e junkie possuem tanto sal que você precisa beber um suco ou refrigerante junto ao lanche (ingerindo mais sódio ainda e enchendo o bolso de $$$ do dono do estabelecimento, que não irá ajudar no tratamento quando você enfartar ou sofrer um derrame). Não sou xiita: vez ou outra, quem não gosta de fast food? O problema é quando esse tipo de "alimento" se torna diário na vida de uma pessoa, não importa a idade que ela possua...

              Se você já é um viciado em sal, procure ir diminuindo a ingestão do mesmo aos poucos. Seus rins e consequentemente sua saúde agradecerão. Faça exercícios físicos: os exercícios aeróbios fazem você eliminar o excedente de sal e água do corpo através do suor. E vou escrever aqui o que já escrevi em uns dez posts: REPOSITORES ELETROLÍTICOS NÃO SÃO SUCO DE FRUTAS, SÃO HIDRATANTES PARA QUEM FAZ ATIVIDADE FÍSICA POR UMA HORA OU MAIS!!!!! Para quem não sabe o que são repositores eletrolíticos, são as bebidas com ADE no final (não confundir com aquela marca que faz sucos com soja, ok?). Esses repositores possuem água mas vem com a ideia de repor sal e energia através de alguns carboidratos. Já vi gente comprando esse trem (vivo em SP mas sou mineiro, ok?) para beber durante o almoço. É um crime contra a saúde, deveria ser proibido por lei! Essas bebidas só servem para pessoas que treinam pesado por um longo período. Se você não faz isso, não gaste dinheiro comprando essas coisas.

 

 

             Quanto vão competir, os bodybuilders fazem dietas com pouquíssima ou quase nenhuma ingestão de sal. Chegam a tomar diuréticos para obter melhores resultados. A ideia é a seguinte: com menos sal no organismo, diminue também a quantidade de água fazendo com que a pele "cole" mais no corpo, fazendo com que os músculos se tornem mais aparentes. Vários builders, após se exibirem para os juízes, passam mal devido aos efeitos dessa desidratação severa, algo pouco recomendável em termos de saúde.

              Você não precisa fazer isso: controle o sal da dieta e verá (principalmente se for mulher) seu peso diminuir mais ou menos 1 quilograma, pelo menos. Acontece que a água não se mistura com a gordura corporal (lembre-se, a gordura é hidrofóbica); consequentemente, com menos sal na alimentação a quantidade de água no corpo também se torna menor; a pele perde o inchaço, os rins e o coração funcionam melhor e você ganha um novo elemento motivador, tanto do ponto de vista estético quanto da saúde, para praticar exercícios físicos e cuidar com mais carinho da alimentação. Para adicionar sabor a comida, utilize ervas e especiarias (cheiro verde, orégano, tomilho, salsinha, hortelã, manjericão, pimenta, páprica, canela, alecrim, noz moscada) pois elas acentuam o sabor dos alimentos sem agregar sódio e calorias a sua vida.

                Espero que tenham gostado do post. Obrigado a todos pelos acessos; dúvidas, entre em contato através dos comentários. Até a próxima!

A RAÇÃO HUMANA, AS DIETAS E SEUS MODISMOS (?!)

"Não existe amor mais sincero do que aquele pela comida" - G.B.Shaw

 

            De tempos em tempos estou escrevendo aqui no blog a respeito de alimentação e dietas. Isso acontece porque é impossível não vincular atividade física com alimentação e também porque o assunto "dietas" é extremamente extenso e polêmico. Um dos leitores do meu blog escreveu para meu e-mail me perguntando acerca da tão falada "ração humana". Antes de explanar sobre o assunto, vou explicar o que é essa tal ração.

                A ração humana é um tipo de alimento elaborado a partir de uma mistura de cereais com os chamados "alimentos funcionais"; ao contrário das rações animais que visam suprir todas as necessidades nutricionais dos bichinhos (isso quando a ração é de boa qualidade, evidentemente) a ração humana não serve para suprir todas as carências alimentares do ser humano (essa informação é dada por praticamente TODOS os sites que comercializam ou escrevem sobre a ração humana). Normalmente ela consiste em uma mistura de soja, farelos (de aveia, trigo, etc.), sementes (gergelim, linhaça), gérmen de trigo, gelatina sem sabor, grãos "da moda" (quinua e amaranto), guaraná em pó, cacau em pó e outros possíveis ingredientes. A ideia básica é misturar grãos ricos em carboidratos complexos, alto teor de fibras, algumas proteínas e cafeína (do guaraná, por exemplo) em uma mesma refeição. Essa ração teria uma quantidade de gorduras baixa e o teor de fibras permitiria que a pessoa tivesse uma "vida intestinal" mais intensa.

                Vejam bem, não estou aqui para escrever bem ou mal da Ração Humana, estou procurando expor o que ela é. A alimentação nos dias atuais, como sempre costumo escrever no meu blog, deixa bastante a desejar. As pessoas têm pouco tempo para se alimentar, pois várias estudam, trabalham (em casa e fora dela), cuidam da família, etc. Fora isso, os alimentos de qualidade inferior, o junkie food em geral e a indústria da comida "ponha no micro-ondas e está pronto" são mais baratos e mais rápidos, tanto na elaboração quanto no consumo. As pessoas hoje em dia ingerem sal demais, gordura saturada demais, conversantes e outros elementos químicos demais... Provavelmente a Ração Humana objetiva que, pelo menos uma vez ao dia, o cidadão se alimente bem, com um número de calorias que não beire o escandaloso e com um número baixo de gorduras.

 

 

                  Então, das "belezinhas" da imagem acima duvido que você não goste de pelo menos três. Olhando para essa imagem, eu só consegui excluir três coisas entre as quais realmente NÃO gosto. Os seres humanos têm uma relação especial com a comida; se observarmos os animais que chamamos, em minha opinião tolamente de "irracionais", veremos que eles não sofrem com a obesidade (vamos excluir, logicamente, o caso de cães e gatos que são humanizados na alimentação e comem tanta besteira que acabam gordos como o Garfield ou aqueles bezerros que são engordados "na marra" e viram baby beef); nós temos uma grande fartura e variedade de alimentos a disposição o que faz com que o ser humano coma para saciar não apenas a fome, como os outros animais, mas também para saciar o apetite. Junte  isso  a um alto grau de ansiedade e pronto: temos hoje em dia uma epidemia de obesidade, causada por comida barata e de baixa qualidade, pessoas que compensam as frustrações do dia a dia se "presenteando" com alimentos o tempo todo e um mundo cada vez mais automatizado que faz com que menos exercício físico seja realizado. Aí, seja por estética ou por saúde (ou ambos) você resolve que precisa se alimentar melhor, pesquisa na Internet e compra a tal ração humana; aí depara que seu prato de comida está parecidíssimo com o pote de ração do seu cachorrinho. Na base da empolgação, você come a tal ração (que é MUITO saborosa, gosto de capim para gado levemente adoçado) até o dia em que você vai tomar seu café da manhã na casa de um parente ou em uma pousada e vê todo aquele arsenal: pão francês, manteiga, café com leite ou achocolatado, bolos, etc. e você pensa: "um dia só sem a ração não mata ninguém" e se banqueteia naquela mesa dos sonhos...

 

 

                Coloquei a foto do tal café da manhã acima só para te ajudar a imaginar a cena. Os alimentos industrializados são elaborados, hoje em dia, com sal e açúcar demais, além dos conservantes, corantes e outras coisas que permitem a esses alimentos ficarem durante muito tempo expostos nos supermercados. Aí, quando você vai tomar um suco natural de frutas sem açúcar, mal consegue distinguir o doce da fruta, pois seu paladar se acostumou com coisas muito mais doces; ou quando você pega comida no restaurante e, não bastasse o sal usado no cozimento, você joga mais sal ainda, pois seu paladar está acostumado com comida muito mais salgada. O açúcar vai ajudar você a ganhar mais gordura exatamente nos lugares onde você menos gosta (isso acontece porque o açúcar faz com que você fique com estoques altos de glicose no sangue, não permitindo que você gaste seus estoques de gordura quando está descansando ou em estado de baixo gasto calórico); o sal em excesso faz sua pressão arterial subir, o que forçará seus vasos sanguíneos, seus rins e seu coração, ajudando você a sofrer um enfarto ou ter uma pressão alta crônica, te obrigando a tomar remédios para a mesma durante o resto da sua vida.

 

 

                 O maior problema para qualquer pessoa que pensa em reeducação alimentar é aliá-la a manter saciado e ao mesmo tempo com a ansiedade controlada. O maior problema que identifico em meus alunos é que a maioria muda de dieta de um modo MUITO radical. Ingeriam 5000 calorias por dia e passam a ingerir 1000; comiam churrasco todo fim de semana e agora dizem que foram ao mercado e compraram apenas tofu; comiam uma barra de chocolate (algumas vezes diariamente) e agora fazem o sinal da cruz quando encontram um no caminho. Eu raramente opino mas, em meu íntimo, sei que estão fadados ao fracasso. O imediatismo é uma estratégia muito fraca, tanto se pensarmos em atividade física como se pensarmos em reeducação alimentar. Pela minha experiência profissional, gostaria de deixar aqui algumas dicas para as pessoas que desejam ter uma alimentação com maior qualidade; essas dicas servem para qualquer pessoa, mesmo se você não deseja perder peso:

- AUMENTE O NÚMERO DE FIBRAS EM SUA ALIMENTAÇÃO DIÁRIA: as fibras são essenciais para o bom funcionamento do intestino (mas não exagere, apenas herbívoros conseguem digerir celulose)! Não deixe passar uma refeição sem ingerir uma certa quantidade de fibras; acrescente uma fruta ou duas ao café da manhã, de preferência aos biscoitos integrais quando for fazer um lanche e não deixe de comer algum legume ou verdura quando for almoçar; encontre as frutas, legumes e verduras que você GOSTA de comer ou que, pelo menos, você tolera o sabor; fuja da ideia de "comer x ou y porque li na revista z que faz bem".

- DIMINUA AO MÁXIMO A INGESTÃO DE REFRIGERANTES: os refrigerantes oferecem as famosas "calorias vazias": só engordam e não possuem vitaminas nem sais minerais. Ah, mas você só bebe refrigerante diet? Mesmo assim, os refrigerantes apresentam um problema: tanto os comuns como os diets tem sódio (sal), que em excesso faz mal e ainda deixa o corpo inchado (principalmente das mulheres).

- VOCÊ ADORA SOBREMESA?: muita gente, principalmente mulheres em qualquer fase da TPM, entram em uma espécie de "Síndrome de Abstinência" se não comerem um doce após a refeição. Infelizmente nem todo mundo se satisfaz com um pouquinho de gelatina. Tente se policiar da seguinte forma: de preferência por um flan, um "quadradinho" só da barra de chocolate, um pudim pequeno; logo após o "crime", escove os dentes e vá se ocupar (ler, caminhar,etc.) de preferência em locais onde os candies estejam longe dos olhos.

- HIDRATE-SE: conheço um omonte de gente que cuida melhor da lubrificação do próprio carro do que da própria; que tal você beber um pouco mais de água? Faça isso e observe que TUDO funcionará melhor em você.

- COMA VÁRIAS VEZES AO DIA: faça seu metabolismo funcionar. Como a cada três horas, pelo menos. Se você fica muito tempo sem comer, seu corpo se "acostuma" a armazenar gordura e você come demais quando tem a oportunidade de se alimentar.

- FUJA DAS DIETAS DA MODA: em posts mais antigos já escrevi sobre isso mas vou reforçar: PARE de seguir essas dietas da moda! Elas não funcionam! Quando "funcionam" elas apresentam o famoso efeito sanfona: você perde algum peso e depois o recupera com juros. Precisa fazer uma dieta para emagrecer com saúde? Procure um Nutricionista de verdade, formado, bem recomendado e com CRN.

             Comer bem faz parte dos prazeres da vida, só não pode ocupar o posto número 1 das aspirações de uma pessoa. Pense nisso. Obrigado a todos que acessam, até o próximo post!

 


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Saúde e beleza, Esportes, Jogos
Visitante número: