A RAÇÃO HUMANA, AS DIETAS E SEUS MODISMOS (?!)

"Não existe amor mais sincero do que aquele pela comida" - G.B.Shaw

 

            De tempos em tempos estou escrevendo aqui no blog a respeito de alimentação e dietas. Isso acontece porque é impossível não vincular atividade física com alimentação e também porque o assunto "dietas" é extremamente extenso e polêmico. Um dos leitores do meu blog escreveu para meu e-mail me perguntando acerca da tão falada "ração humana". Antes de explanar sobre o assunto, vou explicar o que é essa tal ração.

                A ração humana é um tipo de alimento elaborado a partir de uma mistura de cereais com os chamados "alimentos funcionais"; ao contrário das rações animais que visam suprir todas as necessidades nutricionais dos bichinhos (isso quando a ração é de boa qualidade, evidentemente) a ração humana não serve para suprir todas as carências alimentares do ser humano (essa informação é dada por praticamente TODOS os sites que comercializam ou escrevem sobre a ração humana). Normalmente ela consiste em uma mistura de soja, farelos (de aveia, trigo, etc.), sementes (gergelim, linhaça), gérmen de trigo, gelatina sem sabor, grãos "da moda" (quinua e amaranto), guaraná em pó, cacau em pó e outros possíveis ingredientes. A ideia básica é misturar grãos ricos em carboidratos complexos, alto teor de fibras, algumas proteínas e cafeína (do guaraná, por exemplo) em uma mesma refeição. Essa ração teria uma quantidade de gorduras baixa e o teor de fibras permitiria que a pessoa tivesse uma "vida intestinal" mais intensa.

                Vejam bem, não estou aqui para escrever bem ou mal da Ração Humana, estou procurando expor o que ela é. A alimentação nos dias atuais, como sempre costumo escrever no meu blog, deixa bastante a desejar. As pessoas têm pouco tempo para se alimentar, pois várias estudam, trabalham (em casa e fora dela), cuidam da família, etc. Fora isso, os alimentos de qualidade inferior, o junkie food em geral e a indústria da comida "ponha no micro-ondas e está pronto" são mais baratos e mais rápidos, tanto na elaboração quanto no consumo. As pessoas hoje em dia ingerem sal demais, gordura saturada demais, conversantes e outros elementos químicos demais... Provavelmente a Ração Humana objetiva que, pelo menos uma vez ao dia, o cidadão se alimente bem, com um número de calorias que não beire o escandaloso e com um número baixo de gorduras.

 

 

                  Então, das "belezinhas" da imagem acima duvido que você não goste de pelo menos três. Olhando para essa imagem, eu só consegui excluir três coisas entre as quais realmente NÃO gosto. Os seres humanos têm uma relação especial com a comida; se observarmos os animais que chamamos, em minha opinião tolamente de "irracionais", veremos que eles não sofrem com a obesidade (vamos excluir, logicamente, o caso de cães e gatos que são humanizados na alimentação e comem tanta besteira que acabam gordos como o Garfield ou aqueles bezerros que são engordados "na marra" e viram baby beef); nós temos uma grande fartura e variedade de alimentos a disposição o que faz com que o ser humano coma para saciar não apenas a fome, como os outros animais, mas também para saciar o apetite. Junte  isso  a um alto grau de ansiedade e pronto: temos hoje em dia uma epidemia de obesidade, causada por comida barata e de baixa qualidade, pessoas que compensam as frustrações do dia a dia se "presenteando" com alimentos o tempo todo e um mundo cada vez mais automatizado que faz com que menos exercício físico seja realizado. Aí, seja por estética ou por saúde (ou ambos) você resolve que precisa se alimentar melhor, pesquisa na Internet e compra a tal ração humana; aí depara que seu prato de comida está parecidíssimo com o pote de ração do seu cachorrinho. Na base da empolgação, você come a tal ração (que é MUITO saborosa, gosto de capim para gado levemente adoçado) até o dia em que você vai tomar seu café da manhã na casa de um parente ou em uma pousada e vê todo aquele arsenal: pão francês, manteiga, café com leite ou achocolatado, bolos, etc. e você pensa: "um dia só sem a ração não mata ninguém" e se banqueteia naquela mesa dos sonhos...

 

 

                Coloquei a foto do tal café da manhã acima só para te ajudar a imaginar a cena. Os alimentos industrializados são elaborados, hoje em dia, com sal e açúcar demais, além dos conservantes, corantes e outras coisas que permitem a esses alimentos ficarem durante muito tempo expostos nos supermercados. Aí, quando você vai tomar um suco natural de frutas sem açúcar, mal consegue distinguir o doce da fruta, pois seu paladar se acostumou com coisas muito mais doces; ou quando você pega comida no restaurante e, não bastasse o sal usado no cozimento, você joga mais sal ainda, pois seu paladar está acostumado com comida muito mais salgada. O açúcar vai ajudar você a ganhar mais gordura exatamente nos lugares onde você menos gosta (isso acontece porque o açúcar faz com que você fique com estoques altos de glicose no sangue, não permitindo que você gaste seus estoques de gordura quando está descansando ou em estado de baixo gasto calórico); o sal em excesso faz sua pressão arterial subir, o que forçará seus vasos sanguíneos, seus rins e seu coração, ajudando você a sofrer um enfarto ou ter uma pressão alta crônica, te obrigando a tomar remédios para a mesma durante o resto da sua vida.

 

 

                 O maior problema para qualquer pessoa que pensa em reeducação alimentar é aliá-la a manter saciado e ao mesmo tempo com a ansiedade controlada. O maior problema que identifico em meus alunos é que a maioria muda de dieta de um modo MUITO radical. Ingeriam 5000 calorias por dia e passam a ingerir 1000; comiam churrasco todo fim de semana e agora dizem que foram ao mercado e compraram apenas tofu; comiam uma barra de chocolate (algumas vezes diariamente) e agora fazem o sinal da cruz quando encontram um no caminho. Eu raramente opino mas, em meu íntimo, sei que estão fadados ao fracasso. O imediatismo é uma estratégia muito fraca, tanto se pensarmos em atividade física como se pensarmos em reeducação alimentar. Pela minha experiência profissional, gostaria de deixar aqui algumas dicas para as pessoas que desejam ter uma alimentação com maior qualidade; essas dicas servem para qualquer pessoa, mesmo se você não deseja perder peso:

- AUMENTE O NÚMERO DE FIBRAS EM SUA ALIMENTAÇÃO DIÁRIA: as fibras são essenciais para o bom funcionamento do intestino (mas não exagere, apenas herbívoros conseguem digerir celulose)! Não deixe passar uma refeição sem ingerir uma certa quantidade de fibras; acrescente uma fruta ou duas ao café da manhã, de preferência aos biscoitos integrais quando for fazer um lanche e não deixe de comer algum legume ou verdura quando for almoçar; encontre as frutas, legumes e verduras que você GOSTA de comer ou que, pelo menos, você tolera o sabor; fuja da ideia de "comer x ou y porque li na revista z que faz bem".

- DIMINUA AO MÁXIMO A INGESTÃO DE REFRIGERANTES: os refrigerantes oferecem as famosas "calorias vazias": só engordam e não possuem vitaminas nem sais minerais. Ah, mas você só bebe refrigerante diet? Mesmo assim, os refrigerantes apresentam um problema: tanto os comuns como os diets tem sódio (sal), que em excesso faz mal e ainda deixa o corpo inchado (principalmente das mulheres).

- VOCÊ ADORA SOBREMESA?: muita gente, principalmente mulheres em qualquer fase da TPM, entram em uma espécie de "Síndrome de Abstinência" se não comerem um doce após a refeição. Infelizmente nem todo mundo se satisfaz com um pouquinho de gelatina. Tente se policiar da seguinte forma: de preferência por um flan, um "quadradinho" só da barra de chocolate, um pudim pequeno; logo após o "crime", escove os dentes e vá se ocupar (ler, caminhar,etc.) de preferência em locais onde os candies estejam longe dos olhos.

- HIDRATE-SE: conheço um omonte de gente que cuida melhor da lubrificação do próprio carro do que da própria; que tal você beber um pouco mais de água? Faça isso e observe que TUDO funcionará melhor em você.

- COMA VÁRIAS VEZES AO DIA: faça seu metabolismo funcionar. Como a cada três horas, pelo menos. Se você fica muito tempo sem comer, seu corpo se "acostuma" a armazenar gordura e você come demais quando tem a oportunidade de se alimentar.

- FUJA DAS DIETAS DA MODA: em posts mais antigos já escrevi sobre isso mas vou reforçar: PARE de seguir essas dietas da moda! Elas não funcionam! Quando "funcionam" elas apresentam o famoso efeito sanfona: você perde algum peso e depois o recupera com juros. Precisa fazer uma dieta para emagrecer com saúde? Procure um Nutricionista de verdade, formado, bem recomendado e com CRN.

             Comer bem faz parte dos prazeres da vida, só não pode ocupar o posto número 1 das aspirações de uma pessoa. Pense nisso. Obrigado a todos que acessam, até o próximo post!

 


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Saúde e beleza, Esportes, Jogos
Visitante número: